Posts

Marketing contábil

Marketing contábil alavanca empresas do setor

Como um jogo de xadrez, com todas as peças do tabuleiro bem visíveis e uma estratégia bem elaborada, o Marketing pode resultar em ganhos imensuráveis para a instituição.

Por isso, as empresas contábeis começam a acordar para essa nova realidade.

Aumento do volume do trabalho, falta de valorização profissional, inúmeros compromissos fiscais, novas tecnologias, diferentes conceitos com as normas internacionais de contabilidade, informações diversas a cada dia, enfim, uma rotina que mudou radicalmente a vida dos profissionais contábeis, forçando o seu aperfeiçoamento, uma exigência obrigatória desse boom de mudanças.

Escritórios possuem dificuldades em cuidar da imagem

Hoje é muito difícil o profissional conseguir se atualizar na parte técnica e ainda saber se vender.

As empresas estão tão presas tentando atender ao fisco que não conseguem realizar estratégias de divulgação.

Futuro dos empreendimentos passa por maior foco na comunicação

Um terço das empresas contábeis deverá fechar as portas nos próximos cinco anos.

Pelo menos, essa é a previsão do escritor e especialista em Marketing contábil Anderson Hernandes, caso as empresas contábeis não modifiquem suas posturas com relação ao mercado.

O processo de Marketing requer que as empresas tenham uma postura proativa, estruturando os processos internos com base nas tendências, necessidades e expectativas dos clientes. Mas, para isso, é necessário que se defina qual é o público alvo para direcionar o foco de atuação. “Trabalhando dessa forma, com certeza os Serviços prestados terão maior valor agregado, gerando mais resultados para a empresa, e os clientes estarão mais satisfeitos”, garante.

Fonte: Jornal do Comércio – RS

 

por Valdeci Alves, Analista de Negócios – Sistema Maxximum de Contabilidade na Exactus Software

Escrituração contábil em forma digital

Formalidades da escrituração contábil em forma digital para fins de atendimento ao SPED

Visando evitar erroscriticas na validação do arquivo digital para o SPED gerado pelo sistema Maxximum – Contabilidade da Exactus Software, alertamos nossos clientes que se atentem a resolução publicada em 17/09/2010.

RESOLUÇÃO CFC N.º 1.299/10

 Aprova o Comunicado Técnico CTG 2001 que define as formalidades da escrituração contábil em forma digital para fins de atendimento ao Sistema Público de Escrituração Digital (SPED).

Forma contábil

5. A escrituração ‘em forma contábil’, de que trata a alínea “b” do item anterior, deve conter, no mínimo:

(a) data do registro contábil, ou seja, a data em que o fato contábil ocorreu;
(b) conta devedora;
(c) conta credora;
(d) histórico que represente a essência econômica da transação ou o código de histórico padronizado, neste caso baseado em tabela auxiliar inclusa em livro próprio;
(e) valor do registro contábil;
(f) informação que permita identificar, de forma unívoca, todos os registros que integram um mesmo lançamento contábil.

Lançamento contábil

7. O lançamento contábil deve ter como origem um único fato contábil e conter:

(a) um registro a débito e um registro a crédito; ou
(b) um registro a débito e vários registros a crédito; ou
(c) vários registros a débito e um registro a crédito; ou
(d) vários registros a débito e vários registros a crédito, quando relativos ao mesmo fato contábil.

Para os usuários que efetuam lançamentos de partidas simples, sugerimos utilizar o código de agrupamento para identificar os lançamentos que fazem parte de um fato contábil. Existe uma previsão para o validador do SPED Contábil para o exercício 2011, de criticar o excesso de lançamentos de 4º Formula ( vários registros a débito e vários registros a crédito)

Plano de contas

8. O plano de contas, com todas as suas contas sintéticas e analíticas, deve conter, no mínimo, 4 (quatro) níveis e é parte integrante da escrituração contábil da entidade, devendo seguir a estrutura patrimonial prevista nos arts. 177 a 182 da Lei n.º 6.404/76.

Caso existam códigos contábeis de tipo 1 (Subgrupo) sem função, isto é sobrando no plano de contas, sugerimos a exclusão para evitar erro na validação do arquivo digital.

Maiores esclarecimentos entre em contato com sua Central de Atendimento.

15/12/2011

por Valdeci Alves,  Analista de Negócios – Sistema Maxximum de Contabilidade , na Exactus Software

SPED – Formalidades da Escrituração Contábil

Sistema Público de Escrituração Digital (SPED)

09/11/2011

Formalidades da escrituração contábil em forma digital para fins de atendimento ao SPED

Visando evitar erroscriticas na validação do arquivo digital para o SPED gerado pelo sistema Maxximum – Contabilidade da Exactus Software, alertamos nossos clientes que se atentem a resolução publicada em 17/09/2010.

RESOLUÇÃO CFC N.º 1.299/10
Aprova o Comunicado Técnico CTG 2001 que define as formalidades da escrituração contábil em forma digital para fins de atendimento ao Sistema Público de Escrituração Digital (SPED).

Forma contábil

5. A escrituração ‘em forma contábil’, de que trata a alínea “b” do item anterior, deve conter, no mínimo:

(a) data do registro contábil, ou seja, a data em que o fato contábil ocorreu;

(b) conta devedora;

(c) conta credora;

(d) histórico que represente a essência econômica da transação ou o código de histórico padronizado, neste caso baseado em tabela auxiliar inclusa em livro próprio;

(e) valor do registro contábil;

(f) informação que permita identificar, de forma unívoca, todos os registros que integram um mesmo lançamento contábil.

Lançamento contábil
7. O lançamento contábil deve ter como origem um único fato contábil e conter:

 (a) um registro a débito e um registro a crédito; ou

 (b) um registro a débito e vários registros a crédito; ou

 (c) vários registros a débito e um registro a crédito; ou

 (d) vários registros a débito e vários registros a crédito, quando relativos ao mesmo fato contábil.

– Para os usuários que efetuam lançamentos de partidas simples, sugerimos utilizar o código de agrupamento para identificar os lançamentos que fazem parte de um fato contábil.

Existe uma previsão para o validador do SPED Contábil para o exercício 2011, de criticar o excesso de lançamentos de 4º Formula ( vários registros a débito e vários registros a crédito)
Plano de contas
8. O plano de contas, com todas as suas contas sintéticas e analíticas, deve conter, no mínimo, 4 (quatro) níveis e é parte integrante da escrituração contábil da entidade, devendo seguir a estrutura patrimonial prevista nos arts. 177 a 182 da Lei n.º 6.404/76. 

– Caso existam códigos contábeis de tipo 1 (Subgrupo) sem função, isto é sobrando no plano de contas, sugerimos a exclusão para evitar erro na validação do arquivo digital.

por Valdeci Alves – Analista de Negócios – Sistema Maxximum de Contabilidade – Exactus Software

SPED vira assunto de Artigo Científico

SPED – SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SPED FISCAL – VANTAGENS E IMPORTÂNCIA. 

04/11/2011

Objetivado em sua graduação, nosso Consultor de Sistemas Alexandre Esperandío, explanou com muito vigor, e desencadeou claramente aspectos sobre as vantagens e importância do SPED Fiscal.

O artigo objetiva analisar e discutir a tecnologia e inovações na área contábil fiscal, tema de suma importância no mundo contemporâneo. Especificamente será tratado o Sped Fiscal, será abordado a modernização da sistemática atual quanto ao cumprimento das obrigações principais e acessórias processadas e transmitidas pelos contribuites às administrações tributárias e órgãos fiscalizadores, viabilizando soluções em uma melhor qualidade e padronização das informações, maior eficácia da fiscalização, intercâmbio em diversas áreas diferentes niveis e visando acabar com a sonegação fiscal.

 Leia o artigo completo AQUI.

por  Alexandre Esperandío – Consultor de Sistemas – Skill  Escrita Fiscal – Exactus Software 

 

Afastamento de até 60 dias auxílio-doença sairá sem perícia

Afastamento de até 60 dias auxílio-doença sairá sem perícia

03/11/2011

Começará a ser testada no ano que vem para valer em todo o país em 2013.

Foi apresentado nesta semana, ao Conselho Nacional de Previdência Social, em Brasília, o novo modelo de concessão de auxílio-doença, sem perícia, para afastamentos de até 60 dias. A nova regra, apresentada pelo presidente do INSS, Mauro Hauschild, começará a ser testada no ano que vem para valer em todo o país em 2013. Hoje, o exame é obrigatório em todos os afastamentos superiores a 15 dias. A proposta vai tirar a perícia da maioria dos casos de doença ou acidente. A intenção é a de que o projeto comece até fevereiro na região Sul, em São Paulo e na Bahia.

Fonte: Legisweb

por Cristiano Ribas – Analista de Negócios – Sistema Winner – Folha de Pagamento – Exactus Software

Sua Wi-fi supri as necessidades de sua empresa?

A cobertura e a velocidade serão suficientes para as necessidades da empresa?

01/11/2011

A princípio os Laptops eram os únicos dispositivos que utilizavam Wi-Fi em uma empresa, mas hoje o Wi-Fi se tornou um padrão utilizado por vários dispositivos como tablets, smartphoes, impressoras entre outros.

A PC World/EUA traçou alguns parâmetros para que você identifique suas necessidades, é preciso saber quais os novos recursos estão disponíveis para os equipamentos mais recentes, e como eles podem aprimorar os serviços.

Veja.

1. Melhorar a velocidade

As velocidades das conexões sem fio aumentaram de um máximo de 11 Mbps com 802.11b para até 300 Mbps ou mais, a partir do padrão 802.11n. Já que a intensidade do sinal por ter um efeito grande na velocidade, criar áreas com uma cobertura maior através de múltiplos pontos de acesso e antenas melhores podem ser boas escolhas para deixar a velocidade maior. Mas existem algumas ressalvas com velocidades maiores. 

Em primeiro lugar, o 802.11n foi de 50 Mbps para 300 Mbps através do uso de técnicas incluindo multiplicação de vários canais, porém esses podem não ser compatíveis com determinadas marcas e produtos, fazendo com que o dispositivo volte ao nível básico de padrão de rendimento. Além disso, existem duas frequências diferentes: 2.4GHz e 5GHz; muitos pontos de acesso utilizam ambas as bandas,  entretanto depender de apenas uma pode influenciar nos resultados. 

2. Maior cobertura

Muitos pontos de acesso contam com múltiplas antenas, geramente configuradas em série (mais comum é 3×3), o que permite uma cobertura melhor em áreas próximas a paredes, mais alcance e uma recepção mais forte a longas distâncias. Múltiplas antenas podem ser utilizadas em um ou dois modos, em série ou em dupla para as duas frequências diferentes. É recomendável que o usuário tenha pontos de acesso diferentes para as duas frequências, para aprimorar a cobertura e os resultados. 

3. Fique de olho na segurança

Todo administrador deve ficar atento às configurações de segurança dos pontos de acesso. Na verdade, algumas fabricantes (incluindo a D-Link e a Belkin) mudaram o padrão da página de configurações de rede – o antigo username ‘admin’ e o campo de senha em branco – para um nome de usuário aleatório e uma senha; mesmo assim, ainda é uma boa ideia fazer alguns ajustes na segurança. Muitos pontos de acesso permitem vários grupos de usuários, logo é possível configurar uma rede de visitantes separada que permite aos usuários acessarem a web, mas não outros recursos locais como servidores de arquivo e impressoras. 

Padrões de segurança têm se tornado mais fáceis de serem configurados e mais difíceis de serem burlados com o passar dos anos. Há novas técnicas que podem trocar senhas automaticamente com novos dispositivos em redes wireless, porém podem não funcionar de maneira simples com aparelhos que estejam utilizando sistemas operacionais antigos, como o Windows XP. 

4. Qualidade do serviço

Quando existem dezenas ou centenas de dispositivos em uma rede, com alguns fazendo atividades relacionadas ao trabalho e outros fazendo streaming de vídeos divertidos, é importante garantir que as aplicações importantes recebam banda suficiente. Alguns roteadores podem determinar a qualidade de serviço para assegurar que certas tarefas ou protocolos recebam a quantidade de banda suficiente, enquanto restringem ou diminiem o acesso à aplicações que não são essenciais.  Por isso, fique atento na página de configurações de seu roteador.

5. Ferramentas de gerenciamento

Uma das razões pelas quais roteadores Wi-Fi de nível empresarial custam muito mais do que um simples, que transmita a mesma velocidade, são os recursos adicionais que são oferecidos. Tais ferramentas podem exibir todos os pontos da sua rede, rastrear quais dispositivos e usuários estão se conectando, identificar usuários, aparelhos ou pontos de acesso que não deveriam estar lá e ajuda a determinar se alguém entrou na rede em um equipamento em casa ou se um hacker conseguiu acesso. Aparelhos mais novos podem controlar o alto rendimento, proporcionar uma cobertura melhor, intensidade de sinal e segurança e até segregar o tráfico para proteger sua conexão sem fio de usuários sem autorização. Se você estiver recebendo reclamações dos usuários a respeito da conexão sem fio, veja quais são os novos dispositivos que chegaram no mercado, e qual deles se adequa melhor às suas necessidades.

fonte: http://migre.me/62bDa

por @welderpp – Social Media – Exactus Software 

 

PC World/EUA

Dica da Semana – Maxximum – Contabilidade

Você sabia?

Que não precisa executar o processo de apuração para gerar relatórios 

Para os usuários do sistema Maxximum – Contabilidade da Exactus Software que não utilizam as classes auxiliares, não há necessidade da execução do processo de apuração para a geração de relatórios.

Acesse os parâmetros da empresa, e desabilite o campo “Utiliza Classes Auxiliares”.

Caso queira controlar o acesso dos meses já fechados, existe a opção “Bloquear até o Mês” no parâmetro da empresa.

por Valdeci Alves – Analista de Negócios – Sistema Maxximum de Contabilidade – Exactus Software