simples

DIRF – Previdência Complementar

No dia 25/11/2016 foi publicado o Ato Declaratório Executivo COFIS N⁰ 90, que dispõe sobre o leiaute do Programa Gerador da Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (PGD DIRF 2017), que entre outras coisas, altera o padrão de geração das informações relacionadas com a previdência complementar.

A partir do exercício 2017, ano-calendário 2016, as informações relacionadas com previdência complementar devem ser declaradas indicando-se também o CNPJ e nome empresarial da entidade de previdência complementar.

O sistema Winner não possui ainda um cadastro de entidades de previdência complementar, mas ajustamos a geração do arquivo para que o sistema continue gravando os valores pagos a título de previdência complementar. Neste caso as novas informações exigidas (CNPJ e nome empresarial) deverão ser indicadas manualmente no PGD DIRF após a importação dos dados.

Ajustes serão realizados ao longo do ano para que a partir do exercício 2018, ano-calendário 2017, as novas informações sejam geradas automaticamente.

Antes de proceder com o processamento e gravação da DIRF, certifique-se que o sistema Winner esteja atualizado.

Estamos à disposição para qualquer esclarecimento através do nosso canal de atendimento. Clique aqui para acessar.

 

Elaborado em 01/02/2017

Por Cristiano Ribas, Analista de Negócios na Exactus Software