Ctps

CTPS x CAGED/SEFIP/GRRF

Desde o dia 24/09/2019, para os novos trabalhadores, são geradas somente as CTPS DIGITAIS, cuja numeração corresponde ao número do CPF do trabalhador.

Na geração do CAGED, SEFIP e GRRF no sistema WINNER passamos a considerar as seguintes regras para o preenchimento do número e série da CPTS:

Na geração do registro tipo “C” do arquivo CAGED;

  • Em relação ao NÚMERO DA CTPS (posições 110 a 117), campo numérico de 8 posições, passamos a gerar os 8 (oito) primeiros dígitos do CPF do trabalhador, considerando zeros a esquerda;
  • Em relação a SÉRIE DA CTPS (posições 118 a 121), campo alfanumérico de 4 posições, passamos a gerar os 3 (três) últimos dígitos do CPF do trabalhador de, considerando brancos a direita.
  • Em relação a UF DA CTPS (posições 138 a 139), campo alfanumérico de 2 posições, passamos a gerar a Unidade de Federação do endereço do trabalhador.

Na geração do arquivo SEFIP;

No registro tipo 13;

  • Em relação ao NÚMERO DA CTPS (posições 86 a 92), campo numérico de 7 posições, passamos a gerar os 7 (sete) primeiros dígitos do CPF do trabalhador, considerando zeros a esquerda;
  • Em relação a SÉRIE DA CTPS (posições 93 a 97), campo alfanumérico de 5 posições, passamos a gerar os 4 (quatro) últimos dígitos do CPF do trabalhador, considerando brancos a direita.

No registro tipo 14;

  • Em relação ao NÚMERO DA CTPS (posições 145 a 151), campo numérico de 7 posições, passamos a gerar os 7 (sete) primeiros dígitos do CPF do trabalhador, considerando zeros a esquerda;
  • Em relação a SÉRIE DA CTPS (posições 152 a 156), campo alfanumérico de 5 posições, passamos a gerar os 4 (quatro) últimos dígitos do CPF do trabalhador, considerando brancos a direita.

No registro tipo 30;

  • Em relação ao NÚMERO DA CTPS (posições 135 a 141), campo numérico de 7 posições, passamos a gerar os 7 (sete) primeiros dígitos do CPF do trabalhador, considerando zeros a esquerda;
  • Em relação a SÉRIE DA CTPS (posições 142 a 146), campo alfanumérico de 5 posições, passamos a gerar os 4 (quatro) últimos dígitos do CPF do trabalhador, considerando brancos a direita.

Na geração do arquivo GRRF;

No registro tipo 40;

  • Em relação ao NÚMERO DA CTPS (posições 124 a 130), campo numérico de 7 posições, passamos a gerar os 7 (sete) primeiros dígitos do CPF do trabalhador, considerando zeros a esquerda;
  • Em relação a SÉRIE DA CTPS (posições 131 a 135), campo alfanumérico de 5 posições, passamos a gerar os 4 (quatro) últimos dígitos do CPF do trabalhador, considerando brancos a direita.

O ajuste do CAGED foi liberado ontem a noite (03/10/2019). Já o ajuste do SEFIP e GRRF será liberado hoje a noite (04/10/2019).